cropped-logo_summer_com_efeito.png

Perturbator

Release

O nome James Kent pode não ser conhecido, mas seu nome artístico, Perturbator, sim. Kent é um músico francês de synthwave que começou tocando guitarra em bandas de black metal. Porém, desde 2012, produz música eletrônica inspirada na cultura cyberpunk e em filmes como Akira, Ghost in the Shell e The Running Man. “Eu amo que a música seja, de certa forma, como uma pequena história, em que dentro de uma faixa você tem altos e baixos diferentes”, afirmou Kent, que usa uma variedade de sintetizadores de software em suas produções, como os emuladores de sintetizadores antigos como o OB-X ou o CS-80.

 

Além do Perturbator, Kent também tem um projeto paralelo chamado L’Enfant De La Forêt e seu próprio selo, o Music of the Void. Ele começou a se interessar por música em parte devido à influência de seus pais, que são jornalistas e críticos de rock, além de terem integrado uma banda de tech trance quando eram jovens. Isto, obviamente, levou-o se interessar por sintetizadores. Inclusive, em 2019, apareceu no documentário “The Rise of the Synths” ao lado de vários outros compositores da cena synthwave, incluindo o cineasta John Carpenter, que também narrou o filme que explorou as origens e o crescimento do gênero.

 

Desde o EP de estreia, “Night Driving Avenger”, os álbuns “Terror 404” e “I Am the Night”, todos de 2012, o Perturbator vem lançando material com frequência e se apresentando ao vivo com destaque. Afora isso, várias músicas foram apresentadas no jogo “Hotline Miami” e na sequência, Hotline Miami 2: Wrong Number (2015). Por sinal, o EP “Sexualizer” (2013) foi lançado em parte para lançar oficialmente a música “Miami Disco” e como forma de agradecer aos desenvolvedores do Hotline Miami, pois o sucesso dos jogos resultou em uma maior exposição do Perturbator ao grande público e aos fãs de músicas eletrônica, synthwave, industrial e darksynth.

 

“É meio difícil colocar um nome ou como um nome de gênero para isso”, observa Kent sobre o estilo do Perturbator. “Basicamente, se tornou uma mistura das influências que tenho, sejam trilhas sonoras, música eletrônica, música gótica, música ambiente, muito industrial e outras. É como um caldeirão de tudo isso. Não é experimental a ponto de ser difícil de digerir.”

 

Se prepare para sentir novas emoções ao vivo com Perturbator e o baterista Dylan (Hyard) no palco, pois eles estão conseguindo colocar até os mais carrancudos fãs de metal para dançar. “O público do Perturbator é basicamente um monte de fãs de rock e metal, então faz sentido eu tocar nesses festivais”, refletiu Kent em entrevista à Kerrang sobre shows no Hellfest, Download, Roadburn, Rock Am Ring e outros. Some agora nessa lista o “Summer Breeze” no Brasil.

 

DISCOGRAFIA:

Terror 404 (2012)

I Am the Night (2012)

Dangerous Days (2014)

The Uncanny Valley (2016)

Lustful Sacraments (2021)

 

Site oficial: https://perturbator.com/

Instagram: www.instagram.com/perturbatormusic/

Facebook: www.facebook.com/Perturbator

APRESENTA

cropped-logo_summer_com_efeito.png

Patrocinadores Master

cropped-logo_summer_com_efeito.png

Patrocinadores

cropped-logo_summer_com_efeito.png

Apoio

1

Media Partners

Receba novidades
em primeira mão

Copyrights

Summer Breeze Open Air Festival Brazil Eventos Ltda